06/07/2021 às 20h52min - Atualizada em 06/07/2021 às 20h52min

Pali Fem faz transmissão para celebrar o Dia Internacional da Mulher Negra, Latino Americana e Caribenha.

O show “Segue a dança” será transmitido dia 25 de julho (domingo) no canal Pali Trombon no YouTube e conta com ação social em benefício do Hospital Martagão Gesteira.

Por Van Carvalho
Foto: Divulgação

No dia 25 de julho é comemorado o Dia da Mulher Negra, Latino Americana e Caribenha. A data serve como marco internacional para ressaltar a luta dessas mulheres que sofrem por um conjunto de discriminações e opressões de gênero, racial e social. Para celebrar a data e a força delas, o projeto Pali Fem, liderado pela cantora, compositora e trombonista Pali, realiza neste 25 de julho (domingo) uma transmissão especial no canal Pali Trombom no YouTube a partir das 18h. O projeto é uma realização NM Nane Magalhães e conta com a produção executiva de Marcelo Gigante e apoio de CS Produções.


O desejo de inspirar outras mulheres e mostrar o poder feminino nos espaços de liderança são os motes do projeto liderado pela artista argentina radicada em Salvador. Nele, a musicista traz uma banda de reggae 100% feminina: Ana Monterey, no teclado; Kamile Levek, na guitarra; Lorena Martins, na bateria; e Riane Mascarenhas, no baixo.


O repertório do show traz as músicas do EP Segue a Dança, lançado em 2021 por Pali com canções autorais em inglês, português e espanhol, língua materna da artista: Can I see you tonigh?, Latido Fuerte, Aquí en mi Pueblo, Segue a Dança e Fé, esta um feat. com o cantor britânico de reggae Pato Banton. O trabalho está disponível em todas as plataformas. Completam o repertório, músicas feitas por mulheres do reggae instrumental, reggae roots, e new reggae, como Jennifer Lara, Sister Nancy, Dawn Penn, Filosofia Reggae, Jah Nine, Madda Kali.


“Eu escrevo para mulheres, sou feminista, tenho uma vida totalmente independente, sou mãe solo, tenho vários trabalhos... Então eu sei perfeitamente o que é ser mulher nesse mundo contemporâneo e machista. Uma banda só de mulheres significa para mim o ápice do que eu quero fazer com a música na minha vida”, afirma Pali.


*Ação Social*

O projeto também conta com uma ação social para arrecadar alimentos não perecíveis, especialmente arroz, feijão e leite em pó, para o Hospital Martagão Gesteira. A ação conta com apoio da Câmara da Mulher Empresária (CME), Fercomércio-BA e Sicomércio e da Mulher Democratas.


O Martagão é uma instituição filantrópica, 100% SUS, atende crianças e adolescentes de todo o Estado da Bahia há mais de 50 anos e é o maior hospital exclusivamente pediátrico do Norte e Nordeste. Além disso, é referência no atendimento a diversas especialidades, como oncologia, cardiologia e neurologia.


Cerca de 80 mil crianças e adolescentes são beneficiadas por ano no Martagão, onde realizam mais de 50 mil atendimentos e contam com 28 especialidades médicas. Os alimentos serão recolhidos em domicílio pela produtora Nane Magalhães e quem tiver interesse em fazer uma doação pode entrar em contato através do telefone (71) 9 9136-4360.


*Carreira*

Radicada em Salvador desde 2013, Pali apareceu na cena da cidade em 2014 como parte da banda de mulheres Obinrin, dirigida pelo maestro Letieres Leite. Logo depois, lançou o projeto Original Jamaican Covers (OJC), no qual apresentava um tributo à música jamaicana e que virou disco lançado em 2018. Já em 2019, Pali se dedicou ao projeto em que se apresentava junto com DJs. Foram muitas as parcerias durante o ano: DJ Pureza, DJ Raíz, DJ Odara Kadiegi, DJ Lys Ventura, entrou outros.


Nesse período, Pali se apresentou no Carnaval de Salvador, e em importantes eventos do calendário baiano como o Festival Mais Reggae (Salvador e Camaçari), Boa Praça, Biergarten, Feira da Cidade, Festival Boca de Brassa, Festival Instrumental, Super Luau (Aracajú), Reggae Music Festival (São Francisco do Conde), Flow Festival, Coreto Hype, Festival de Jazz de Paulo Afonso, Beer Festival (Lauro de Freitas), Festival de Reggae de Cachoeira, Réveillon das Cabanas Corais de Itacaré, dentre outros.


Antes de chegar a Salvador, Pali já havia colaborado em diversos discos como backing-vocal e instrumentista em seu país de origem de bandas como Sinsemilla, Verde Reggae, Borregos Border, Resistencia Suburbana e Suburband. Em 2017, ela levou seu projeto OJC para sua terra natal e se apresentou em cidades como Buenos Aires, Claypole, Berisso e Lomas de Zamora.


*SERVIÇO*


*Pali Fem*

Segue a Dança

Celebração ao Dia da Mulher Negra, Latino Americana e Caribenha

*Domingo, 25 de julho, a partir das 18h*

*Canal Pali Trombom no YouTube*

https://www.youtube.com/channel/UCctdN8ixuR1zg5bIdE1MZYg


*Ação Social para Hospital Martagão Gesteira*

Arrecadação de alimentos não perecíveis (arroz, feijão e leite em pó)

Recolhimento em domicílio por Nane Magalhães

Contato: (71) 9 9136-4360


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

QUEM SERIA SEU PRESIDENTE EM 2022

58.7%
17.4%
0%
6.5%
4.3%
2.2%
0%
2.2%
0%
0%
2.2%
6.5%
0%
0%
0%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Link112" target="_blank" id="publicidade20" >
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp