23/11/2021 às 13h33min - Atualizada em 23/11/2021 às 16h50min

Projeto Novos Artistas apresenta A Gata Borralheira – uma farsa mineira em Serrana, neste domingo (28)

SALA DA NOTÍCIA Verbo Nostro
Ter a formação teatral como possibilidade profissional ou como garantia de expressão - uma forma de protagonizar personagens e aprimorar a prática do teatro em palco, experimentando o contato direto com a plateia.  A Cia Representando a Arte, através de seu mais recente projeto, o Novos Artistas, acaba de preparar sua primeira turma.  Neste ano, são cerca de 12 atores e atrizes que vivenciam a emoção de subir ao palco e de levar arte gratuita à população através do primeiro teatro musical assinado pelo grupo. Ao todo serão oito apresentações nas cidades de Serra Azul, Ribeirão Preto, Serrana, Cajuru, Batatais, São Simão e Santa Rosa de Viterbo. No próximo domingo (28), o espetáculo passa por Serrana, com apresentação às 19h, na Fundação Cultural de Serrana (Teatro Lille de Carvalho Reis), Rua Barão do Rio Branco, nº 339, Centro.

Instalada há 12 anos no interior paulista, na cidade de Serra Azul, a companhia sempre buscou atrair e despertar talentos para a área do teatro. Nestes anos de atuação, através de projetos de arte educação  já formou mais de 1.500 crianças e adolescentes,  produziu 20 mostras e apresentou 40 espetáculos. “Além disso, a companhia conquistou 13 premiações e realizou mais de 300 apresentações, o que propiciou arte e lazer gratuitos para aproximadamente 30 mil pessoas”, explica Richard Oliveira, diretor geral.

Criado em 2021, o programa consiste em oferecer de forma gratuita aulas de teatro a jovens de toda a região de Ribeirão Preto, no interior paulista. Diferente de outras atividades já realizadas pela Cia, com o Projeto Novos Artistas os alunos possuem aulas semanais divididas entre três matérias complementares: canto, técnicas do corpo (dança e expressão corporal) e atuação, buscando uma formação mais técnica no universo das artes do palco. 

Neste ano, as aulas se iniciaram em abril, ainda em formato on-line, por conta da pandemia do novo Coronavírus. Segundo o diretor,   todos os ensinamentos neste período foram destinados à montagem do espetáculo de formatura: a peça musical “A Gata Borralheira - uma farsa mineira”. A produção encerra o ciclo de aprendizado dos artistas.

“Este é nosso espetáculo de formatura dentro do núcleo de novos artistas e leva aos integrantes a possibilidade da formação técnica, com experimentação e vivência prática e profissional”, explica Richard Oliveira.

As apresentações de “A Gata Borralheira – uma farsa mineira” contam com ações de acessibilidade como um programa em Braile e intérpretes de Libras. Em 2021, o projeto foi realizado com apoio do Ministério do Turismo, Secretaria especial de Cultura, Lei Aldir Blanc e Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Sinopse do espetáculo
Estreada em 1962 no Rio de Janeiro pelo grupo “O Tablado” e escolhida a dedo no fantástico acervo dramatúrgico da escritora mineira Maria Clara Machado, “A Gata Borralheira - uma farsa mineira” é uma peça teatral musicada e tem um figurino para baile, que são costurados e planejados seguindo uma estética que visita a farsa francesa – com um tempero abrasileirado.


O cenário simples esboça o ambiente perfeito para que Dulcineia - uma jovem moça sonhadora feita de empregada pela madrasta após a morte do pai - trace o caminho para a liberdade e para o amor verdadeiro por entre os braços valsantes do Príncipe Tinhorão.

E o momento aclamado dessa divertida história? O Baile do Palácio do Alvoroço. Organizado pela família Garcia Macedo e Perez, evento muitíssimo esperado por todas as senhoritas da região. A pista de dança é estrategicamente iluminada para dar mais vivacidade às coreografias que estão na ponta dos pés de todos os convidados.

Confusões e gargalhadas transbordam para o público espectador desse incrível espetáculo através da atuação de um elenco com o corpo aprumado e entusiasmado para arredar o pé do camarim e vivenciar esse imenso bololô.  

Números Musicais
1 – Calango da Borralheira

2 – Você Tem Que Trabalhar

3 – Lamento da Dulcineia

4 – Folia da Dona Fada

5 – Pagode do Tinhorão

6 – Arremate

Ficha Técnica

Direção Geral: Richard Oliveira

Preparação Corporal: Gracyela Gitirana

Coreografias: Ana Luiza Yosetake

Preparação Vocal, composição e direção musical: Priscila Cubero

Produtor Musical: Vitor Zafer - Vitafone Música & Filmes

Cenografia e Figurinos: Cia Representando a Arte, coordenação de Marcos Poellnitz e Richard Oliveira

Realização: Projeto Novos Artistas – Cia Representando a Arte

Elenco


Rayana Rodrigues – Dona Firmina Borralheira

Nadine Morais – Srta. Rosinha Borralheira

Carol Camillo – Srta. Margarida Borralheira

Marcos Melo – João Jaca

Ton Pereira – Simão Leitão

Renata Silva – Srta. Sabina Tudor

Marcos Poellnitz – Srta. Pamela Alpista

Suzi Elaine – Fada Santos

Rogério Monteiro – Rainha

Victor Rezende – 1º Ministro

Jonas Zac – Príncipe Tinhorão

Nayara Costa Galamba – Dulcineia

Sobre o “Novos Artistas” – Um dos núcleos da Cia Representando a Arte 

Atualmente dividida em três núcleos, a Cia Representando a Arte, com sede na cidade de Serra Azul, tem o objetivo de promover arte de forma gratuita, democratizar o acesso e fomentar cultura no interior do estado.  O núcleo de “Novos Artistas” dispõe de aulas regulares voltadas para múltiplos suportes artísticos, tais como o teatro, a dança e o canto.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

QUEM SERIA SEU PRESIDENTE EM 2022

49.3%
28.0%
0%
5.3%
4.0%
2.7%
0%
1.3%
0%
1.3%
1.3%
5.3%
0%
0%
1.3%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Link112" target="_blank" id="publicidade20" >
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp