Link112" target="_blank" id="publicidade20" >
04/07/2022 às 16h06min - Atualizada em 04/07/2022 às 18h12min

Dia Mundial do Chocolate aquece comércio especializado no inverno

Nutricionista explica que, se consumido com moderação, alimento à base de amêndoa de cacau ajuda na saúde e combate o envelhecimento

SALA DA NOTÍCIA Mem Comunicação
www.dfuhrmannchocolates.com.br | unicuritiba.com.br
Divulgação | DFuhrmann Chocolates
Ele é quase uma unanimidade nacional. Ao leite, amargo, meio amargo, com recheios crocantes, de frutas, com nozes, castanhas, amendoim ou amêndoas, é difícil encontrar quem não goste de chocolate. As inúmeras variedades e possibilidades de misturas colocam o doce entre os queridinhos das crianças e adultos.

No Brasil, 75% da população consome o doce, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab). Em média, cada brasileiro ingere 2,6 quilos por ano e o mercado fatura anualmente mais de R$ 13 bilhões. O país está entre os cinco líderes mundiais no volume de vendas de chocolate no varejo.

Em 2021, a indústria de chocolate produziu 693 mil toneladas, um crescimento de 36% em relação a 2020. Segundo levantamento da consultoria Kantar, o doce faz parte da lista de compras de 88,3% dos brasileiros e a região Sul lidera o ranking, com 22% do volume consumido.

Inverno e chocolate, a combinação perfeita
O chocolate é tão famoso que ganhou até um dia mundial em seu nome (7 de julho). A data será celebrada pela D’Fuhrmann Chocolates – a empresa do tradicional “chocolate artesanal de Curitiba” – com a Semana do Chocolate. De 4 a 10 de julho, cerca de 90% dos produtos da loja estarão com descontos que variam de 5% a 20%. A marca também vai lançar novidades na tradicional linha de pão de mel. 

Para a diretora administrativa da D’Fuhrmann, Ana Cecília Dembiski Erbano, inverno e chocolate formam uma excelente combinação. Tanto que a chocolataria artesanal tem produtos específicos comercializados exclusivamente nesta época do ano, como a mistura para fondue e o chocolate quente. “Já aumentamos a nossa produção para que todos possam curtir o frio com um saboroso chocolate”, avisa.
 
A fundadora da empresa e chocolatier, Selma Fuhrmann, diz que desde maio, quando as temperaturas começaram a cair, a procura pelo chocolate quente mais que triplicou em relação ao ano passado, com destaque também para as vendas do preparo para fondue.

“A expectativa é um incremento de 20% a 22% nas vendas de inverno em relação a 2021. Esse ano, com o frio mais acentuado, a tendência é aumentar a procura por chocolate e maneiras de se aquecer”, estima a empresária responsável pelas receitas da D’Fuhrmann.

Além de fondue e chocolate quente, outra aposta no cardápio de inverno da tradicional chocolateria artesanal de Curitiba é o Chocobomb, uma bola de chocolate recheada com misturas super saborosas e marshmallows. “Ela derrete quando adicionada ao leite quente e, como o próprio nome diz, é uma explosão de sabor”, explica Ana Cecília.

Chocolate, aliado da saúde
O chocolate não é somente uma delícia, mas também faz bem à saúde. E quanto mais cacau na fórmula, melhor. 

De acordo com a professora Maria Fernanda Koch Temporal, mestre em alimentação e nutrição e coordenadora dos cursos de saúde do Centro Universitário Curitiba (UniCuritiba), o chocolate diminui o risco de doenças cardiovasculares, melhora o fluxo sanguíneo, reduz a pressão arterial e pode auxiliar na redução do colesterol ruim.

“Como tudo na vida, é preciso equilíbrio e moderação, mas se for consumido na medida certa, o chocolate faz bem. Ele possui antioxidantes que previnem o envelhecimento da pele e ácidos fenólicos que atuam diretamente na produção de leptina, o hormônio da saciedade, o que ajuda na redução de peso”, explica.

A nutricionista ensina que o ideal é consumir de 15g a 30g por dia, com preferência às opções que tenham 65% de cacau e massa de cacau como primeiro item da lista de ingredientes. Apesar dos benefícios, Maria Fernanda alerta: o exagero deve ser evitado e os diabéticos precisam redobrar a atenção.

“Esses alimentos são ricos em gorduras e açúcares. Para pacientes com diabetes, a indicação é consumir chocolates diet e, ainda assim, de forma moderada. Crianças com menos de dois anos não devem consumir nenhum tipo de doce”, orienta a nutricionista.

Sobre
A D’Fuhrmann Chocolates é uma empresa curitibana com suas origens na tradição alemã. Está no mercado há mais de 20 anos e oferece ampla variedade de chocolates artesanais, com elevada qualidade e sabor único.
 
Empresa familiar, a D’Fuhrmann Chocolates tem em seu comando a empresária e chocolatièr Selma Maria Fuhrmann Dembiski e sua filha, arquiteta Ana Cecília Dembiski Erbano.
 
O amor e o interesse pelo fabuloso mundo do chocolate transformaram Selma em uma especialista no assunto, que sempre participa de feiras e cursos no Brasil e na Europa. Já Ana Cecília - que desde pequena interage com a produção e setor de embalagens - complementa a empresa como diretora administrativa.
 
Além da loja virtual, a www.dfuhrmannchocolates.com.br tem duas unidades físicas em Curitiba. A matriz e a fábrica ficam no Eixo Rodoviária-Aeroporto, no Uberaba, e a filial atende os turistas e a região no Mercado Municipal de Curitiba.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp