Link112" target="_blank" id="publicidade20" >
03/02/2020 às 10h45min - Atualizada em 04/02/2020 às 09h30min

Pés de crianças e pré-adolescentes exigem cuidados na volta às aulas, alerta especialista

Uso de calçados fisiológicos corretos é recomendado para evitar problemas futuros

DINO

Fim das férias escolares. Hora de preocupar-se com os detalhes para a volta dos filhos pequenos para a escola. Dentre eles, o que mais ouvimos é o cuidado com o peso da mochila, para evitar lesões na coluna. Porém, o que poucos pais sabem e se dão conta neste momento é com o calçado adequado e correto. E a situação é ainda mais agravante quando os cuidados são deixados de lado por conta dos modismos.

Os cuidados com os pés devem ter início logo nos primeiros anos, quando a criança começa a caminhar e vai à escola. "Os problemas mecânicos do pé da criança começam a aparecer desde o primeiro ano de vida, quando ela se põe de pé. Nos primeiros anos os pés e o andar ainda estão imaturos", explica o Ortesista e diretor da Andbem, José Antonio Carvalho, especialista no assunto, com mais de 50 anos de experiência.

Na fase escolar, especialmente, quando as crianças de um ano (na fase fisiológica) até os 12 passam mais tempo calçadas, é importante ter cuidados especiais. Segundo Carvalho, a tendência dos pais é optar por tênis, sapados, chinelos e sandálias leves e de saltos, chamados da moda. "Infelizmente, esses tipos de calçados não são ideais e podem provocar problemas e lesões futuras nos pés e postura, com sequelas para o resto da vida", alerta.

Fase 1 aos 2 anos: começa a andar, sobe e desce escadas, sobe os móveis, dentre outras atividades. O equilíbrio é inicialmente bastante instável, uma vez que os músculos das pernas não estão ainda bem fortalecidos.

Fase 2 aos 3 anos: à medida que o seu equilíbrio e coordenação aumentam, a criança é capaz de saltar ou saltar de um pé para o outro quando está a correr ou a andar;

Fase 3 aos 4 anos: grande atividade motora: corre, salta, começa a subir escadas, pode começar a andar de triciclo; grande desejo de experimentar tudo;

Fase 4 aos 5 anos: rápido desenvolvimento muscular; grande atividade motora, com maior controle dos movimentos;


Ele explica que quando nasce, a crianças tem a sola dos pés plana, diferente da maioria dos pés planos valgo (tornozelo fora de alinhamento postural), chamado popularmente de "pé chato". Por conta desse tipo de pensamento, quando os filhos começam a dar os primeiros passos existe um coxim gorduroso localizado na região plantar que se mantém na fase fisiológica até os seis anos.

Como passar do tempo as articulações e os ossos dos pés vão se estruturando, o arco medial vai se formando de acordo com o desenvolvimento ósseo, muscular e ligamentar do organismo de cada um. As botas e palmilhas rígidas e pré-fabricadas impactam na formação do arco medial, de forma negativa e emocional de muitas crianças, pois a se torna alvo de Bullyng na escola.

Para evitar riscos e lesões, principalmente na fase de desenvolvimento, Carvalho diz que o correto é que as crianças e adolescentes usem tênis fisiológicos e anatômicos, desenvolvidos especialmente para auxiliar o bom desenvolvimento, alinhamento e a posição natural dos pés da crianças e do público infanto-juvenil. Estes calçados precisam ser com solados especiais, proporcionando conforto, segurança e estabilidade, mantendo os pés em posição natural. "São totalmente diferentes dos calçados comerciais e comuns, macios, e das sandálias de saltos, que colocam os pés em risco e ainda podem causar deformidades ao longo da vida".

O recomendado, segundo ele, é optar por sapatos de sola flexível na parte anterior dos pés, de material antiderrapante. "Os calçados de solas duras não permitem a flexão do pé e provoca uma inibição muscular e bloqueio osteoarticular para a marcha fisiológica", alerta. Outra dica importante: procurem sempre ver se há um apoio que sustente o arco longitudinal interno, procurando conforto para os pés. O calcanhar deve estar sempre bem firme.

De acordo com o especialista, quando realmente comprovado que a crianças tem alguma deformidade nos pezinhos os pais devem consultar seu pediatra, que vai orientar e recomendar um ortopedista para nova avaliação clínica.

TÊNIS FISIOLÓGICO

Carvalho explica, ainda, que os tênis fisiológicos também vieram para substituir as antigas e pesadas botinhas ortopédicas. "As botinhas ortopédicas não são recomendas. Além de pesadas, elas dificultam o andar e os movimentos naturais das crianças."

Para tentar ajudar pais e crianças, a Andbem Ortopedia desenvolveu uma linha de tênis fisiológico e anatômico, com tecnologia e características importantes para o desenvolvimento dos pés das crianças na posição neutra. São produtos modernos, solado flexível e antiderrapante, justamente para evitar escorregões e prevenir a deformidade do pé valgo (pronado) ou outra deformidade, além de palmilhas leves prorpioceptivas, em várias densidades.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Link112" target="_blank" id="publicidade20" >
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp