Link112" target="_blank" id="publicidade20" >
20/02/2020 às 19h49min - Atualizada em 21/02/2020 às 00h00min

Agenda pró-crescimento e perspectivas positivas para o mercado de capitais dão o tom da BTG Pactual CEO Conference 2020

Evento reuniu cerca de 3 mil pessoas nos dias 19 e 20 de fevereiro em São Paulo, incluindo lideranças empresariais e políticas, como Rodrigo Maia, Marcos Troyjo, João Doria, Wilson Witzel e Eduardo Leite

DINO
https://www.btgpactual.com/
André Esteves, sócio sênior do BTG Pactual. Crédito: Alan Teixeira

Evento reuniu cerca de 3 mil pessoas nos dias 19 e 20 de fevereiro em São Paulo, incluindo lideranças empresariais e políticas, como Rodrigo Maia, Marcos Troyjo, João Doria, Wilson Witzel e Eduardo Leite 

São Paulo, 20 de fevereiro de 2020 - Os avanços das reformas fiscal e tributária, o programa de privatizações do governo e as perspectivas para o mercado de capitais foram alguns dos temas debatidos nos painéis e palestras da 21ª BTG Pactual CEO Conference, realizada na terça (19) e quarta-feira (20) em São Paulo. Cerca de 3 mil pessoas entre economistas, investidores, executivos e clientes do banco estiveram presentes para acompanhar de perto as reflexões de líderes, políticos e especialistas de diferentes áreas do mercado durante os dois dias de evento. 

André Esteves, sócio sênior do BTG Pactual, deu sua visão sobre o cenário macroeconômico, destacando as perspectivas positivas para o País. “O mercado subestima o ganho fiscal que o Brasil vai ter com a Reforma da Previdência e o novo patamar de juros. Teremos, ano após ano, uma melhora tão significativa da situação fiscal que isso vai ser uma notícia positiva que ainda vai entrar nos preços, hoje não está sendo considerado”, destacou.  

De acordo com Esteves, a pauta agora começa a entrar na zona da produtividade. “A reforma administrativa tem uma questão fiscal relevante e um pouquinho de produtividade. Já a reforma tributária é mais crucial para a questão da produtividade do que fiscal, mas as duas reformas são igualmente importantes”, ressaltou.  

O sócio sênior do BTG Pactual disse ainda que o Brasil não está qualificado para crescer pela produtividade, mas é elegível para crescer pela estabilidade. “Crescer entre 2% e 3% em 2020 é factível”, pontuou. Para ele, uma série de fatores contribui para o otimismo em relação ao futuro: uma economia relativamente desalavancada, patamar de juro baixo (e sustentavelmente baixo), moderada expansão de crédito e mercado de capitais funcional.  

“A forte presença de empresas e investidores na conferência sinaliza o que está por vir. Veremos neste ano uma sequência fantástica - não pelo tamanho, mas pela qualidade - de novas aberturas de capital e demais atividades de mercado de capitais”, disse.  

Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual, também destacou o tom do evento. “Acompanhando as diversas palestras e painéis que tivemos com lideranças políticas, empresários e investidores, notamos muito realismo, ficando claro que todos estão cientes dos desafios, mas, principalmente, das oportunidades que se apresentam no Brasil. Saio do evento muito otimista de que o País vai continuar na direção certa em 2020, com avanços nas reformas e projetos de lei que são cruciais para o crescimento”, disse o executivo.   

O CEO Conference 2020 também foi transmitido ao vivo pelo YouTube, e segue disponível no canal do BTG Pactual na plataforma. 

Primeiro dia 

O programa de privatizações do governo federal foi o principal assunto comentado no primeiro painel, em que CEO da BTG Pactual Asset Management, Eduardo Guardia, recebeu o Secretário de Desestatização, Salim Mattar. Na sequência, foi a vez de Fabio Kanczuk, diretor de política econômica do Banco Central, e Mansueto Almeida, secretário do Tesouro, falarem sobre os desafios, impactos e benefícios trazidos pelos avanços das reformas fiscais e monetárias ao país.   

Os governadores de São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul também marcaram presença no primeiro dia do CEO Conference. Com mediação do jornalista Augusto Nunes, João Doria (SP), Wilson Witzel (RJ) e Eduardo Leite (RS) palestraram sobre o papel dos Estados na reforma e os destaques do primeiro ano de cada uma das gestões, além de debater sobre temas atuais do cenário político nacional. 

Amos Genish, Sócio do BTG Pactual e Head da Digital Retail Unit, mediu o painel com a participação de representantes de gigantes empresas da tecnologia: Antônio Martins, CEO da IBM, Luiz Tonisi, CEO da Nokia Brazil, Rodrigo Galvão, CEO da Oracle Brasil e Tânia Cosentino, CEO da Microsoft Brasil.  

Rodrigo Maia, Presidente da Câmara dos Deputados e Nelson Jobim, Chairman do BTG Pactual, formaram um dos painéis mais aguardados do dia. Entre os temas comentados, Maia destacou as pautas das reformas administrativa e tributária, seu otimismo para esses avanços e sua relação com o Congresso. 

Abrindo a programação da parte da tarde de terça, “o novo ciclo imobiliário” foi o assunto do painel composto por José Auriemo Neto, CEO da JHSF, Rubens Menin, CEO e Chairman da MRV e Michel Wurman, sócio responsável pela área imobiliária do BTG Pactual. As transformações ao longo dos anos do setor de construção, as perspectivas de retomada do mercado imobiliário no Brasil e a importância da questão ambiental para um crescimento sustentável estiveram entre os assuntos debatidos. 

O primeiro dia do 21º BTG Pactual CEO Conference 2020 foi concluído com o painel sobre Equities, que contou com participação de Alexandre Silvério, CIO da AZ Quest, Bruno Garcia, CIO da Truxt, Pedro Maia, sócio do BTG Pactual e mediação de Carlos Sequeira, sócio e head de Research do BTG Pactual. 

  

Segundo dia 

O início do segundo dia de evento foi marcado por debates sobre o panorama atual político e econômico brasileiro. André Esteves, sócio sênior do BTG Pactual, conversou com o jornalista Carlos Andreazza. Em seguida, foi a vez de Eduardo Guardia, CEO da BTG Pactual Asset Management, receber Marcos Troyjo, secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, que comentou também sobre o cenário das exportações do país.  

Na parte da tarde, Frederico Pompeu, sócio do BTG Pactual e responsável pelo boostLAB mediou um painel sobre a disrupção no setor de finanças. O tema foi debatido por Andre Maciel, sócio do Softbank, João Vitor Menin, CEO do Banco Inter e Paulo Passoni, sócioinvestidor do SoftBank. Na sequência, Bruno Balduccini, sócio do Pinheiro Neto Advogados, foi responsável pela mediação de uma conversa com João Manoel P. de Mello, Diretor do Banco Central, e Deputado Federal Vinicius Poit sobre a regulamentação acerca da tecnologia e inovação.  

O último painel do dia abordou as perspectivas globais, como a situação da China, Eleições dos Estados Unidos e a Guerra comercial. Participaram Marcos Caramuru, embaixador do Brasil em Pequim, Oliver Stuenkel, professor da FGV, e o jornalista do William Waack, que moderou a conversa.   



Website: https://www.btgpactual.com/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Link112" target="_blank" id="publicidade20" >
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp