Link112" target="_blank" id="publicidade20" >
17/03/2020 às 14h13min - Atualizada em 17/03/2020 às 14h21min

Tártaro tem alta incidência em cães e gatos adultos

A prevenção é a melhor saída para evitar o incômodo e livrar o seu animal de estimação do sofrimento de uma dor de dente ou até doenças mais graves

DINO
http://www.petland.com.br

O cuidado com a saúde bucal deve começar logo nos primeiros anos de vida da criança. Escovar sempre os dentes após as refeições e usar fio dental são práticas simples e eficazes para garantir uma melhor qualidade de vida. E com os animais não é diferente! A prevenção é a melhor saída para evitar o incômodo e livrar o seu animal de estimação do sofrimento de uma dor de dente ou até doenças mais graves.

Assim como acontece com os humanos, os dentes dos gatos e dos cachorros acumulam placa bacteriana que, se não removida, pode virar tártaro, provocar inflamação nas gengivas, perda dos dentes e até atingir outros órgãos.

E um dado que preocupa é a alta incidência de tártaro em cães e gatos adultos. O que tem ali basicamente é bactéria que pode cair na corrente sanguínea, causando doenças sistêmicas, atingindo os órgãos como coração, rim, fígado e, dependendo da gravidade, levar a morte do animal.

As doenças periodontais, causadas pelo tártaro, possuem três classificações:

• leve -causa retração da gengiva e sangramento;

• moderada - pode ter acúmulo maior de placa, retração maior, sangramentos mais constantes e inflamação da gengiva;

• avançada - causa perda óssea, podendo evoluir para deslocamento e perda dos dentes, desconforto, dor e mau cheiro, afetando o estado emocional do pet e a relação com o tutor.

A boa notícia é que todos esses problemas podem ser evitados, com escovação diária dos dentes, que deve ser iniciada na fase de filhote e continuar durante toda a vida do pet.

Para isso, os tutores devem usar um produto apropriado, que não contém flúor. Os cremes dentais para pets podem conter enzimas que auxiliam na degradação do filme bacteriano, que é um estágio anterior a placa bacteriana e, ainda, pode ser removido por meio da escovação dos dentes, com cremes dentais próprios para os pets. O uso de pasta comum pode causar irritação gástrica e provocar náusea e vômitos no animal. A escovação dos dentes e gengivas deve ser realizada com escova de cerdas macias ou gaze.

O esforço compensa a longo prazo, desde que o tutor mantenha esta rotina com seu pet. Mas quando o tártaro está formado é necessária a intervenção do veterinário porque a simples escovação não remove o tártaro. Nesse caso a limpeza preventiva (profilaxia dentária) pode ser feita por um cirurgião geral. Já o tratamento periodontal, indicado quando a doença periodontal já está instalada, é mais elaborado, com extração do dente e raio-X para ver como estão as raízes e analisar os procedimentos necessários. Este tipo de tratamento tem que ser feito por um veterinário dentista.

Cinthya Ugliara é médica veterinária da Dra Mei



Website: http://www.petland.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

QUEM SERIA SEU PRESIDENTE EM 2022

46.5%
36.6%
0.7%
3.5%
3.5%
1.4%
0%
0.7%
0%
0.7%
0.7%
3.5%
0.7%
0%
1.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp