Link112" target="_blank" id="publicidade20" >
31/03/2020 às 07h05min - Atualizada em 31/03/2020 às 07h05min

Agenda do dia: veja o que você precisa saber hoje

© Foto: Getty

Termina nesta terça-feira (31), o prazo para que trabalhadores possam retirar os recursos do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Quem trabalha ou trabalhou com carteira assinada pode receber até R$ 998 por vínculo trabalhista registrado. Segundo a Caixa Econômica Federal, 36 milhões de pessoas ainda têm recursos para pegar, com um total de R$ 14,8 bilhões disponíveis. Saiba como consultar o saldo do FGTS e receber. (Via Veja)

Governo amplia cobertura do Bolsa Família

Dólar fecha em alta com 2ª maior cotação da história

Bolsa tem alta, mas aponta maior perda mensal do século

Por que o H1N1 não parou economias como agora?

Baixe o app Microsoft Notícias agora no iOS e Android

- Senado aprova auxílio de R$ 600

Em sessão por videoconferência, o plenário do Senado aprovou, na segunda-feira (30) o projeto que prevê o pagamento de auxílio de R$ 600 para trabalhadores informais, autônomos e os microempreendedores individuais, os MEI que não recebam aposentadoria ou seguro-desemprego. O projeto segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro. O pagamento do auxílio é limitado a duas pessoas por família. Banco do Brasil, Banco da Amazônia, Banco do Nordeste, Correios, Caixa e agências lotéricas farão os pagamentos dos benefícios. (Via Veja)

POLÍTICA 

- STF encaminha afastamento de Bolsonaro à PGR

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, encaminhou à Procuradoria Geral da República, uma notícia-crime apresentada por um deputado do PT contra o presidente Jair Bolsonaro. Na peça, o parlamentar lista ações do presidente que colocariam a sociedade em risco durante a pandemia de Covid-19. Para que a ação tenha andamento, é necessário que a PGR dê parecer favorável a denúncia, caso contrário, é arquivada. (Via Correio Braziliense)

Governo recorre do veto para abertura de igrejas

Moro nega libertar presos em caso de pandemias

Governo avalia MP para desobrigar 200 dias letivos

- Facebook e Instagram excluem vídeo de Bolsonaro

O Facebook decidiu ontem apagar um dos vídeos publicados pelo presidente Jair Bolsonaro no domingo por promover desinformação. Um porta-voz da rede social confirmou que o Facebook e o Instagram optaram por excluir o vídeo em que o presidente conversava com um vendedor ambulante no Distrito Federal. Na gravação apagada, Bolsonaro dizia: ‘Eles querem trabalhar. é o que eu tenho falado desde o começo’, em defesa do fim do isolamento recomendado pela Organização Mundial da Saúde em meio à pandemia do coronavírus. (Via BBC News)

‘Não pode impor isolamento’, critica Bolsonaro

STF deve barrar medidas de Bolsonaro contra isolamento

Mandetta: ‘Mantenham a recomendação dos Estados’

Villas Bôas defende Bolsonaro nas redes sociais

Flávio apaga post com fake news sobre cura do coronavírus

- Ministro: golpe militar é ‘marco da democracia’

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, emitiu um comunicado ontem por meio do qual chama o golpe militar de 1964 de ‘marco para a democracia brasileira’. O período que durou até 1985 foi marcado pelo fim das eleições diretas, pelo fechamento do Congresso, por censura, tortura e assassinatos praticados pelo Estado brasileiro. É a segunda vez que o governo de Jair Bolsonaro faz alusão ao 31 de março, data que marca o início da ditadura militar no Brasil. (Via Estadão)

SAÚDE

- Brasil tem 159 mortes por coronavírus confirmadas

O Brasil registrou na segunda-feira 4.579 casos confirmados da Covid-19, transmitida pelo novo coronavírus. O número corresponde a 323 novas confirmações em relação à última atualização, feita domingo, dos dados da pandemia no País. As mortes pela doença chegam a 159 , com aumento de 23 óbitos em relação à última contagem. O índice de letalidade está em 3,5%. (Via Estadão)

Mandetta admite dificuldade para comprar testes

Covid-19: SP tem 206 internados em estado grave

Governador revela pedido de Mandetta por isolamento

Ritmo de mortes no Brasil é mais rápido do que na Itália

MUNDO

- OMS: pandemia na Itália deve se estabilizar em breve

O isolamento social e as demais medidas de restrição em vigência na Itália nas últimas duas semanas devem, em breve, levar a uma estabilização da epidemia de Covid-19. No entanto, será necessário realizar um acompanhamento vigilante. As afirmações são de Mike Ryan, principal especialista em emergências da Organização Mundial da Saúde, em entrevista a jornalista ontem. (Via Poder360)

Berço da pandemia, Wuhan reabre o comércio

França: vítimas de violência doméstica ficarão em hotéis





Com Informações do Msn


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

QUEM SERIA SEU PRESIDENTE EM 2022

46.2%
37.2%
0.7%
3.4%
3.4%
1.4%
0%
0.7%
0%
0.7%
0.7%
3.4%
0.7%
0%
1.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp