Link112" target="_blank" id="publicidade20" >
04/02/2021 às 11h10min - Atualizada em 04/02/2021 às 12h20min

Especialistas respondem principais dúvidas sobre pneus

Lidar com os pneus do carro pode trazer muitas dúvidas. Por isso, especialistas respondem às questões mais comuns

DINO
https://casagrandeautoshopping.com.br/

Parte imprescindível dos carros, os pneus estão sempre na mente dos motoristas. É preciso monitorar quando eles atingem o nível máximo de desgaste, quando é preciso comprar um novo, como fazer o rodízio e muito mais.

São tantas as dúvidas que é normal se sentir um pouco soterrado com essas questões, sem saber exatamente o que fazer ou qual modelo de pneu comprar. Com tantos detalhes a observar, é possível que o motorista acabe não comprando os pneus no tempo certo.

Para evitar que isso aconteça, os especialistas do Casa Grande Auto Shopping , uma rede de lojas de pneus de Florianópolis e Região, respondem às principais dúvidas sobre pneus.

1. Quando comprar um pneu novo?

Um novo pneu deve ser comprado sempre que um antigo já se desgastou até o limite máximo de uso. É possível que o comprador queira se antecipar e adquirir o modelo antes, mas só é necessário fazer isso no momento da troca.

2. Como saber se o pneu se desgastou?

Um pneu deve ser trocado sempre que chegar ao limite mínimo de 1,6 milímetro de profundidade nos sulcos da sua banda de rodagem. Esse é o menor valor para que os sulcos possam expelir água quando o pneu gira, aumentando a sua aderência com a pista e evitando a aquaplanagem.

Menos do que essa profundidade, o pneu não consegue expelir a água adequadamente e perde contato com o solo, o que aumenta os riscos de um acidente. Por isso, não é permitido andar com o pneu nesse estado.

Existem duas maneiras simples de saber se o pneu chegou ao nível de desgaste máximo aceitável por lei. A primeira é pela marcação do TWI. O TWI (ou Treadwear Indicator) é uma marca que fica na medida de 1,6 milímetro, dentro dos sulcos do pneu. Se o desgaste da banda de rodagem já chegou até ela, então é hora de trocar de pneu.

A segunda maneira fácil de descobrir se está na hora de trocar o pneu é com uma moeda de R$1,00. Isso porque a coroa de ouro que fica na parte de fora do círculo da moeda tem exatamente 1,6 milímetro. Portanto, basta colocar uma moeda no sulco do pneu e ver se a profundidade é maior ou menor do que a parte dourada da moeda.

A punição para quem andar com o pneu mais desgastado do que o aceitável é de 5 pontos na CNH e multa de R$195,23 para cada pneu careca. Ou seja: um automóvel com o jogo completo desgastado pode resultar em 20 pontos na CNH e R$ 780,92.

3. Fazer ou não fazer o rodízio?

O rodízio de pneus é um sistema que afirma que trocar os pneus de posição entre os eixos do automóvel pode ajudar a conservá-los por mais tempo.

De fato, fazer o rodízio pode mesmo ajudar a conservar os pneus. No entanto, depende muito de cada modelo de carro. Isso porque o que causa o desgaste é a tração enviada para os eixos que controlam as rodas. Dependendo de como o carro é construído, a tração pode desgastar mais os pneus da frente ou o desgaste pode ser uniforme.

Por isso, é importante ver no manual do proprietário se a fabricante recomenda ou não o rodízio e se, em caso positivo, qual tipo de rodízio deve ser feito.

4. Como ler a etiqueta dos pneus?

A etiqueta dos pneus têm três informações importantes. São elas:

• resistência ao rolamento;
• aderência no molhado;
• emissão de ruído.

A resistência ao rolamento mede a facilidade com que aquele pneu gira. Ela é avaliada de A até G, sendo que A é a menor resistência ao rolamento e G é a maior. Essa informação é importante porque controla o consumo de combustível do carro e o desgaste do motor.

Quanto mais difícil for girar o pneu, mais força o motor fará e mais combustível será gasto.

A aderência ao molhado mede, também de A até G, a facilidade do pneu de expelir água na pista molhada e conseguir evitar a aquaplanagem. Nessa escala, A é a melhor capacidade de aderência ao molhado (e, portanto, há menos riscos de acidentes), enquanto G é a pior.

Por fim, a emissão de ruído mede quanto barulho o pneu faz ao rodar. Ela é medida de 1 a 3 "ondas" de barulho, sendo 1 a do pneu menos barulhento e 3 a do mais barulhento.

5. Como entender as dimensões dos pneus?

As dimensões do pneu respeitam a fórmula: largura / % da largura à qual a altura corresponde e tamanho do aro.

Ou seja: um pneu 165/65 R14 é um pneu que tem 165 milímetros de largura. Sua altura corresponde a 65% da largura (ou seja, 107,25 milímetros) e o seu aro é de 14 polegadas.

6. Qual é uma boa quilometragem para pneus?

Normalmente, os pneus no mercado rodam entre 50 mil a 60 mil quilômetros antes de se desgastarem totalmente. Qualquer valor dentro dessa faixa já é um bom resultado.

Considerando 20 mil quilômetros rodados por ano (que é a média dos motoristas brasileiros), um pneu dura, em média, de 2,5 a 3 anos.

7. Como fazer o pneu durar mais tempo?

Para aumentar a quilometragem de um pneu, é necessário adotar bons hábitos de direção, como:

• não acelerar ou frear bruscamente;
• manter o pneu sempre calibrado;
• fazer o balanceamento e alinhamento das rodas constantemente;
• não sobrepor o limite de peso que o pneu aguenta;
• ter cuidado ao passar por lombadas.



Website: https://casagrandeautoshopping.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp