17/03/2021 às 16h28min - Atualizada em 18/03/2021 às 00h00min

CDL/BH solicita a bancos extensão do prazo para pagamento de empréstimos das micro e pequenas empresas

Entidade está requerendo junto aos agentes financeiros a prorrogação da carência por mais três meses

SALA DA NOTÍCIA CDL/BH - Assessoria de Imprensa
www.cdlbh.com.br
CDL/BH solicita a bancos extensão do prazo para pagamento
de empréstimos das micro e pequenas empresas

Belo Horizonte, 17 de março de 2021 – A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) enviou ontem, terça-feira, dia 16, ofício às instituições bancárias que operaram o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) solicitando a extensão do prazo para o início do pagamento dos empréstimos obtidos por meio do programa.
A entidade está requerendo junto aos agentes financeiros a prorrogação da carência por mais três meses. Desta forma, o período para início da quitação das parcelas passaria de oito para onze meses a partir da data de assinatura do contrato. Em Belo Horizonte, os bancos que operam a linha de crédito do governo federal são BDMG, Caixa Econômica, Banco do Brasil, Itaú e Bancoob.  “A primeira parcela vence este mês, mas diante da atual situação das empresas, que enfrentam mais uma paralisação das atividades, esse pagamento é inviável para a maioria”, declara o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.

A entidade também solicitou apoio aos bancos num esforço conjunto junto à Câmara dos Deputados e ao governo federal para a rápida aprovação da nova fase do programa. No último dia 10, o Senado aprovou o Projeto de Lei 5.757/2020, que transforma o Pronampe em política oficial de crédito e dá caráter permanente ao fornecimento de recursos. A matéria agora está em análise na Câmara dos Deputados.

“Os empréstimos concedidos por meio do Pronampe foram fundamentais para a sobrevivência das micro e pequenas empresas do país e pela saúde da economia nacional, incluindo a manutenção dos empregos e da renda das famílias brasileiras. Com um cenário atual mais desafiador, quando se comparado ao início da pandemia de Covid-19, essa aprovação torna-se ainda mais essencial para que não haja um agravamento ainda maior da crise que estamos atravessando”, finaliza Souza e Silva.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

QUEM SERIA SEU PRESIDENTE EM 2022

50.0%
30.4%
0%
4.3%
3.3%
2.2%
0%
1.1%
0%
1.1%
1.1%
4.3%
1.1%
0%
1.1%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp