28/02/2018 às 18h56min - Atualizada em 28/02/2018 às 18h56min

Ídolo da Espanha e do Barcelona, Enrique Castro morre aos 68 anos

Gazeta Esportiva
cdn.record

O futebol espanhol amanheceu nesta quarta-feira com uma perda marcante para sua história. Vítima de uma parada cardíaca, faleceu em Gijón, aos 68 anos, Enrique Castro, ex-jogador e ídolo da Seleção Espanhola, Barcelona e Sporting Gijón.

“Quini”, como era conhecido em sua terra natal e durante toda sua carreira, foi artilheiro do Campeonato Espanhol em cinco temporadas e disputou as Copas do Mundo de 1978, na Argentina, e 1982, na Espanha. Autor de oito gols em 35 partidas pela Seleção da Espanha, o ex-jogador também participou da Eurocopa de 1980, na Itália.

Enrique Castro iniciou sua carreira profissional no futebol em 1968 vestindo a camisa do Sporting Gijón, clube que fez mais história. Em 1980, foi contratado pelo Barcelona, onde jogou por quatro temporadas e venceu duas edições da Copa do Rei (1981 e 1983), uma Recopa da Europa (1982), uma Copa da Liga (1983) e uma Supercopa de Espanha (1984). Os últimos anos da carreira de “Quini” como jogador profissional foram novamente no Gijón, entre 1984 e 1987.

A morte do ex-jogador comoveu toda a Espanha, inclusive grandes personalidades do futebol. Jogadores como Iniesta, Piqué e Messi, além dos ex-treinadores do Barcelona Luis Enrique e Pep Guardiola postaram mensagens nas redes sociais de condolências pelo falecimento.

Em nota oficial, a Federação Espanhola de Futebol também lamentou a perda e tornou oficial a solicitação para um minuto de silêncio nas próximas partidas do Campeonato Espanhol como homenagem.

“A Real Federação Espanhola de Futebol deseja compartilhar suas condolências após o falecimento de ex-jogador e futebolista internacional espanhol. A RFEF envia os seus melhores votos aos amigos e familiares do Sr. Enrique Castro ‘Quini’, que faleceu em Gijón aos 68 anos. Quini jogou para Real Sporting de Gijón e FC Barcelona desde os anos 60 até 1987. Ainda participou de 35 partidas e marcou 8 gols com a Espanha. Em memória do futebolista nascido nas Astúrias, a RFEF recomenda respeitar um minuto de silêncio nos próximos Jogos da Primeira e Segunda Divisão. Descanse em paz.”




Gazeta Esportiva


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp